quinta-feira, 12 de agosto de 2004

Aqui jaz

Sei que Vida vive a vida
Sei que Vida avia a vida
Sei que Vida envia à vida
Uma luz, uma esperança
Àqueles que já não tem mais esperança
Esperança que rança
Que cansa, que dança
E que avança para trás
E que me faz querer demais
A minha paz